Open/Close Menu O nosso alvo é voltar ao " primeiro amor " ganhando almas para Cristo, obedecendo assim a grande comissão, deixada por Jesus em Mateus 28:19-20

chuva_low

“Então Acabe foi comer e beber, mas Elias subiu até o alto do Carmelo, dobrou-se até o chão e pôs o rosto entre os joelhos. “Vá e olhe na direção do mar”, disse ao seu servo. E ele foi e olhou. “Não há nada lá”, disse ele. Sete vezes Elias mandou: “Volte para ver”. Na sétima vez o servo disse: “Uma nuvem tão pequena quanto a mão de um homem está se levantando do mar”. (1 Reis 18:42-44 – NVI)

Queremos destacar a importância da persistência na oração; mas o que é que vemos muitas vezes? Deixamos entrar dúvidas: será que Deus ouve a minha oração? Será adianta orar? Pressupomos que a resposta divina está demorando a chegar (Deus se atrasa?).

Normalmente o resultado final é que desistimos e não permanecemos na prática da oração.

v. 45: …”Dentro em pouco os céus se enegreceram, com nuvens e vento,  e caiu grande chuva”…

A Oração perseverante expressa a vida e o caráter espiritual da pessoa, gerando crescimento, fé e o conhecimento do que Deus espera de nós.

JESUS ILUSTRA A PERSISTÊNCIA NA ORAÇÃO

“Peçam, e será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta será aberta.” (Mt 7: 7 ) 

Começa com um pequeno esforço “PEÇAM”… e logo se intensifica: “BUSQUEM” … (esforço mais diligente), e por último “BATAM” … (ápice do esforço).

PEDIR:  é desejar receber o objeto;
BUSCAR: porque o objeto está perdido;
BATER: porque o objeto está trancado.

Não basta apenas pedir, tem que buscar o que pediu e se a porta estiver trancada: bata até que abra.

Elias orou por sete vezes: com a cabeça entre joelhos e a testa no chão. Seja diligente diante do SENHOR, humilhe-se em oração e com violento esforço, persevere até receber a sua petição.

v. 8 :“Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e àquele que bate, a porta será aberta.”

Suplementa o versículo anterior, mostrando a promessa e, é uma regra invariável tanto no mundo secular,  quando desejamos algo e vamos em busca até conseguir, como nas questões do reino de Deus. Só há um diferencial: o próprio Deus coopera nessa busca!

Existe apenas uma limitação:

“Quando pedem, não recebem, pois pedem por motivos errados, para gastar em seus prazeres.” (Tg 4:3)

Crescemos na oração, quando crescemos na vida espiritual e tomamos o cuidado para não “pedir mal”. Não há porta trancada, que a diligência na oração, não possa abrir!

PEDIR É RECEBER, BUSCAR É ENCONTRAR E BATER É ENTRAR!

Av Henry Ford, 1380, São Paulo | 11 3275-1006 © 2022 Igreja Porta da Paz | Todos os direitos reservados