Open/Close Menu O nosso alvo é voltar ao " primeiro amor " ganhando almas para Cristo, obedecendo assim a grande comissão, deixada por Jesus em Mateus 28:19-20

“Agora meu coração está perturbado, e o que direi? Pai, salva-me desta hora? Não; eu vim exatamente para isto, para esta hora. Pai, glorifica o teu nome!” Então veio uma voz dos céus: “Eu já o glorifiquei e o glorificarei novamente”. (João 12:27-28 NVI)

Em momento algum Jesus tentou desistir. Ele veio com um único propósito que era consumar a obra que Lhe estava destinada. O caminho era indizivelmente doloroso, a angústia era enorme e mesmo assim, seguiu Seu rumo até a morte, e morte de cruz. Das profundezas de sua tortura Ele conseguiu dizer: “Está consumado!”

Sim, a obra estava concluída, de uma vez por todas!

Com a morte do nosso Salvador, cumpriu-se a mais grandiosa missão jamais entregue a alguém. Morreu como Filho de Deus na cruz e como homem legítimo suportou toda a tortura hora após hora mantendo-se firme, padecendo as dores mais cruéis para cumprir a maior e mais difícil tarefa jamais imposta a algum homem sobre esta terra. Na oração Sacerdotal, o próprio Jesus disse a Seu Pai:

“tu me amaste antes da fundação do mundo” (Jo 17.24).

Jesus o mais amado do Pai, foi feito Cordeiro de Deus! Nessa verdade, somos confrontados fortemente: por um lado o “Pai ama Seu Filho acima de tudo”, e por outro lado, é justamente esse Filho que é predestinado ao matadouro como o “Cordeiro de Deus”. Paulo descreve assim:

“Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo… como nos escolheu antes da fundação do mundo… e, em amor, nos predestinou para ele, para a adoção de filhos, por meio de Jesus Cristo…” (Ef 1.3-5)

Em Seu insondável amor, o Pai decidira que nós, pessoas deste mundo, nos tornaríamos filhos Seus! Mas para tanto, alguém tinha de cumprir a tarefa pesada e árdua: expiar os pecados que todos nós cometemos.

Sem expiação não há perdão de pecados,  jamais poderíamos clamar “Aba, Pai!” (veja Romanos 8.15), pois expiar pecados diante do Deus Santo, significa morrer por causa dos nossos pecados. Nenhum de nós poderia realizá-lo. Alguém que não tivesse pecado, teve de morrer em nosso lugar para expiar nossa culpa e este alguém é o amado e único Filho de Deus, Jesus Cristo. Pedro exclama cheio de júbilo:

Pois vocês sabem que não foi por meio de coisas perecíveis como prata ou ouro que vocês foram redimidos da sua maneira vazia de viver, transmitida por seus antepassados, mas pelo precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro sem mancha e sem defeito, conhecido antes da criação do mundo, revelado nestes últimos tempos em favor de vocês. Por meio dele vocês creem em Deus, que o ressuscitou dentre os mortos e o glorificou, de modo que a fé e a esperança de vocês estão em Deus. (1 Pedro 1:18-21 NVI)

Está consumado, a luta terminou!

 .

CRISTO RESSUSCITOU DENTRE OS MORTOS

A ressurreição de Jesus torna possível que você e eu recebamos o dom da vida por meio da graça de Deus
que nos alcança e restaura o nosso relacionamento com o Pai, proporcionando-nos perdão dos pecados.

“Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie” (Ef 2.8-9).

“Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida” (Jo 5.24).

“Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância” (Jo 10.10).

JESUS VIVE E VOLTARÁ!

Av Henry Ford, 1380, São Paulo | 11 3275-1006 © 2022 Igreja Porta da Paz | Todos os direitos reservados