Open/Close Menu O nosso alvo é voltar ao " primeiro amor " ganhando almas para Cristo, obedecendo assim a grande comissão, deixada por Jesus em Mateus 28:19-20

O espírito do Homem

Dentre toda a criação podemos observar que o homem é o alvo do coração de Deus, e que houve uma decisão, por parte do próprio Deus, de amar e se relacionar com o homem a quem criou.

Respondeu Jesus: “Digo a verdade: Ninguém pode entrar no Reino de Deus se não nascer da água e do Espírito. O que nasce da carne é carne, mas o que nasce do Espírito é espírito. Não se surpreenda pelo fato de eu ter dito: É necessário que vocês nasçam de novo. (João 3:5-7 NVI)

Este homem formado por Deus também é trino em sua constituição: corpo (terreno), alma (vivente) e espírito.

Deus é espírito, e é necessário que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade”. (João 4:24 NVI)

E para que o homem possa adorar a Deus e prestar-Lhe culto, terá de se relacionar pessoal e diretamente, mas em espírito, porque Deus é espírito. Embora o homem seja criatura de Deus e tenha uma natureza terrena, Deus deu-lhe um espírito, mediante o qual pudesse conhecê-Lo. Esse espírito pode ser compreendido em três partes:

A Consciência

É a faculdade de discernir entre o certo e errado; não se deixa influenciar pela mente, é espontânea e direta. Reconhece em Deus a fonte de toda a verdade e desencadeia a ação do intelecto ou razão (pertencente à alma), que por sua vez comanda o corpo por meio dos pensamentos e da vontade. O equilíbrio perfeito entre o espírito, a alma e o corpo é capaz de gerar decisões segundo a vontade de Deus.

A Adoração

Responsável pela comunhão com Deus. Manifesta-se por meio da nova natureza que Deus deu ao homem, e independe da sua ação natural. Ser adorador não é um estado e sim uma condição para aquele que nasceu de novo. Mesmo que a alma decida por não prestar culto a Deus, há um espírito que O adora em verdade.

A Intuição

Corresponde ao órgão sensitivo do espírito, que nos ajuda a perceber o mover do Espírito Santo em nós e no “corpo de Cristo”. Ficamos sensíveis à Sua vontade nos relacionamos pessoalmente com Ele, com discernimento.

O espírito do homem em sua plenitude (consciência, adoração e intuição) entende e conhece a Deus, e o seu fruto consiste na “verdade de Deus” dentro do homem.

Av Henry Ford, 1380, São Paulo | 11 3275-1006 © 2022 Igreja Porta da Paz | Todos os direitos reservados