Open/Close Menu O nosso alvo é voltar ao " primeiro amor " ganhando almas para Cristo, obedecendo assim a grande comissão, deixada por Jesus em Mateus 28:19-20

Chegou a hora de ser julgado este mundo; agora será expulso o príncipe deste mundo. Mas eu, quando for levantado da terra, atrairei todos a mim”. Ele disse isso para indicar o tipo de morte que haveria de sofrer.
(João 12:31-33 NVI)

Há um “ponto de encontro” entre DEUS e o homem, que é a Cruz do Calvário com Jesus, e esse tem sido o caminho obrigatório para toda a humanidade perdida.

A cruz foi o julgamento divino contra o pecado, a morte e o diabo. Por um momento a Cruz pareceu ser o triunfo de Satanás, mas na realidade foi sua derrota definitiva. Dela surgiu o “bem maior”, o Filho do Deus vivo, ressurrecto dentre os mortos: Jesus Cristo!

.

Considere os seguintes passos:

.

1. Olhe em direção a Cruz Calvário

Não basta teorizar a crucificação de Jesus e nem compadecer-se por JESUS; antes, vivencie o poder da Cruz e sofra com JESUS. É uma experiência sobrenatural; não é uma ação solitária, mas conjunta, entre você e Jesus. Mediante uma identificação pessoal na Cruz você provará o poder DEUS em sua vida, pois o castigo que nos traz a paz estava sobre Jesus (Is. 53:5). Necessitamos a visão do fato revelado em nosso espírito e não apenas conhecimento doutrinário.

.

2. Arrependa-se face a Cruz

O Juízo divino foi executado na Cruz com a morte JESUS.

Quem creu em nossa mensagem? E a quem foi revelado o braço do Senhor? Ele cresceu diante dele como um broto tenro e como uma raiz saída de uma terra seca. Ele não tinha qualquer beleza ou majestade que nos atraísse, nada havia em sua aparência para que o desejássemos. Foi desprezado e rejeitado pelos homens, um homem de dores e experimentado no sofrimento. Como alguém de quem os homens escondem o rosto, foi desprezado, e nós não o tínhamos em estima. (Isaías 53:1-3 NVI)

“Não fizemos Dele caso algum”; não demos à sua pessoa importância alguma. Enquanto a Cruz continuar a ser apenas Dele, a nossa própria história nunca mudará!

.

3. Aceite o Sacrifício JESUS na Cruz

De fato, segundo a Lei, quase todas as coisas são purificadas com sangue, e sem derramamento de sangue não há perdão. (Hebreus 9:22 NVI)

Aceitar o sacrifício de Jesus Cristo é receber o “amor, perdão e a vida eterna” que te foi outorgada pelo próprio “Deus Pai”, e a sua resposta pessoal validará ou não, seu efeito eterno em sua vida.

Humanamente falando não há como aceitar a morte de alguém. A morte é uma ameaça, um estado de humilhação o qual não queremos nos submeter, nem admitir, ou mesmo pensar a respeito. Então como aceitar a morte? A morte de Cruz e ainda de alguém inocente? Essa é a grande questão: através da morte, DEUS transformou a sabedoria dos homens em loucura ao ressuscitar a Jesus dentre os mortos!

Quando alguém se depara com essa verdade contida nas Escrituras Sagradas e crê:

  • Passa a reconhecer sua própria condição de pecador, dizendo: “eu sou o malfeitor, e eu é quem deveria estar naquela Cruz e não Jesus”.
  • Entende que a morte de JESUS é substitutiva: “Ele morreu no meu (seu) lugar”;
  • Jesus carregou todas as marcas da nossa maldade e malignidade juntas, em seu corpo, ao ser crucificado naquela cruz.

.

4. Seja crucificado com JESUS

A tragédia da Cruz trouxe ao mundo o maior dos triunfos; do fracasso, o maior dos sucessos. Jesus foi desamparado, para que fôssemos completamente amparados pelo nosso Pai; foi ferido, para que pudéssemos ser curados. Se Jesus tivesse salvado a si mesmo, não poderia nos salvar; Se tivesse fugido ou desistido, nós é que teríamos que passar pela morte.

Uma Aliança Sangue foi firmada na Cruz: JESUS deixou a Sua deidade para se tornar homem, para que o homem deixe sua humanidade na cruz de Jesus, e torne-se filho DEUS (Novo nascimento).

.

5. Carregue a sua Cruz

Não se envergonhe do Evangelho de Jesus Cristo, anuncie  as “Boas Novas” da Salvação.

Então ele chamou a multidão e os discípulos e disse: “Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. (Marcos 8:34 NVI)

Será que Jesus estaria dizendo: Sejam fiéis ao meu exemplo e ensino “negue-se a si mesmo” (é uma espécie de morte).
Trata-se um exercício constante de fé e de decisão. “Tome sua Cruz”: traga sempre viva a lembrança de que a Cruz de Jesus é sua também.

.

6. Siga a JESUS

“Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu darei descanso a vocês. Tomem sobre o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”. (Mateus 11:28-30 NVI)

O peso pecado não nos pertence mais, não está mais nos nossos ombros. A cobrança deste mundo não tem mais efeito contra nós, tudo já está consumado na Cruz do Calvário.

Portanto, se alguém está em Cristo, é nova criação. As coisas antigas já passaram; eis que surgiram coisas novas! (2 Coríntios 5:17 NVI)

.

7. O outro lado da Cruz

Viva em novidade de vida pelo Espírito Santo. Após a crucificação, somos vocacionados como herdeiros de Deus, co-herdeiros em Cristo Jesus, temos o Evangelho por caminho, a fé por instrumento, o poder pelo Espírito Santo, como auxílio, o Sangue de Jesus por justiça, o Amor por fonte, a Paz por meta, a comunhão dos Santos por pratica e o Reino deu DEUS por possessão!

Av Henry Ford, 1380, São Paulo | 11 3275-1006 © 2022 Igreja Porta da Paz | Todos os direitos reservados