Open/Close Menu O nosso alvo é voltar ao " primeiro amor " ganhando almas para Cristo, obedecendo assim a grande comissão, deixada por Jesus em Mateus 28:19-20

Desviando o olhar de quem somos, por quem Deus é

Parte II   |   Nos tornamos aquilo que contemplamos

__

“Portanto, sejam imitadores de Deus, como filhos amados, e vivam em amor, como também Cristo nos amou e se entregou por nós como oferta e sacrifício de aroma agradável a Deus.” ( Ef 5: 1 )

Paulo disse: “Tornem-se meus imitadores, como eu o sou de Cristo.” (1 Co 11: 1)

Nós humanos somos imitadores, e desde bebês, principalmente na fase das descobertas, saímos fazendo e repetindo tudo o que vemos e ouvimos; passamos pela vida aprendendo e imitando pessoas nosso redor.

Temos a grande tendência de nos afeiçoarmos por alguém ou alguma coisa, talvez porque exista dentro de nós um anseio por venerar, admirar e adorar algo. Creio que esse anseio foi plantado pelo próprio Deus.

O problema dessa questão é administramos isso de maneira equivocada, ignorando os alertas que a Bíblia nos dá, de que nos tornamos semelhantes àquilo que adoramos.

Salmos 115:1-18  |  Salmos 135:15-18

Nos inclinamos a admirar, seguir, ou até mesmo idolatrar o que julgamos conveniente; confiamos no dinheiro, em pessoas, e veneramos posições sociais.

Somos influenciados o tempo todo por aquilo que nos chama a atenção, seguimos tendências musicais, artistas com quem nos identificamos e estilos. E no fim de tudo, nos vestimos, nos comportamos e somos guiados por algo mais forte que dita a nossa própria vida, sem nos dar conta de quem realmente somos.

Adorar é admirar, é contemplar. Precisamos contemplar a Deus na face de Cristo!

Jesus Cristo, é a exata expressão do nosso Deus, é o  autor e consumador da nossa fé! Devemos olhar firmemente em Sua direção. ( Hebreus 12:1 )

Admirar, contemplar Seu poder, Sua obra e Suas atitudes, deve ser o foco da nossa vida.

Toda vez que nos esquecermos ou perdermos de vista o nosso SENHOR, nos tornaremos vazios, deixando de fazer o que fomos feitos para fazer.

Quando adoramos a Deus, contemplamos o Seu Filho, Suas obras, e somos transformados para alcançar a maturidade que tanto precisamos.

Na igreja de Coríntios, Paulo detecta o problema e encaminha a solução: além do ensino da Palavra a igreja precisava de referência, alguém que vivesse a Palavra. Alguém a quem pudessem imitar, então Paulo, enviou alguém que ele considerava como filho fiel: Timóteo ( 1 Coríntios 4:16-17 ).

Conclusão: A Igreja necessita de Pais, que gerem, cuidem e respondam por seus filhos; de pessoas dispostas a serem pais, e pessoas abertas a serem filhos; líderes e discípulos, pastor e ovelhas.

Para imitar tem que ser filho ( 2 Timóteo 3:10 ):

“Mas você tem seguido de perto o meu ensino, a minha conduta, o meu propósito, a minha fé, a minha paciência, o meu amor, a minha perseverança,”


Assista ao vídeo dessa mensagem completa clicando aqui

Av Henry Ford, 1380, São Paulo | 11 3275-1006 © 2022 Igreja Porta da Paz | Todos os direitos reservados